21.11.06

"Com o tempo, o ovo se tornou um ovo de galinha. Não o é. Mas, adoptado, usa-lhe o sobrenome. – Deve-se dizer “o ovo da galinha”. Se eu disser apenas “o ovo”, esgota-se o assunto, e o mundo fica nu. – Em relação ao ovo, o perigo é que se descubra o que se poderia chamar de beleza, isto é, sua veracidade. A veracidade do ovo não é verosímil. Se descobrirem, podem querer obrigá-lo a se tornar rectangular. O perigo não é para o ovo, ele não se tornaria rectangular. (Nossa garantia é que ele não pode: não poder é a grande força do ovo: sua grandiosidade vem da grandeza de não poder, que se irradia como um não querer.) Mas quem lutasse por torná-lo rectangular estaria perdendo a própria vida. O ovo nos expõe, portanto, em perigo. Nossa vantagem é que o ovo é invisível. E quanto aos iniciados, os iniciados disfarçam o ovo."

Clarice Lispector, O ovo e a galinha

imagem de Sergio Bertolini

Convidada a participar no Congresso Mundial de Bruxaria, na Colômbia, Clarice Lispector limitou-se à leitura do conto O ovo e a galinha. “Conto que é misterioso mesmo para mim. Um texto hermético e incompreensível. Cheio de uma simbologia secreta”, declarou.

Anos mais tarde, dizia o escritor Otto Lara Resende ao biógrafo de C.L., José Castello: "Você deve tomar cuidado com Clarice. Não se trata de literatura, mas de bruxaria."

9 comentários:

ccc disse...

Mais uma descoberta mágica :)

angi disse...

quase concordo com ele. ela a mim já me fez das suas...

Lis disse...

Inventei-lhe uma vida num texto que escrevi, lá para os lados do meu blog...como por magia.

musqueteira disse...

...quadrado, o ovo! porque não?

F.S. disse...

O ovo e a galinha, o eterno dilema da criação. Ninguém melhor que Clarice Lispector para o poematizar.

Hugo Milhanas Machado disse...

(humpty dumpty)

o muro.
o homem trepa, um homem cai.

all the king's horses and all the king's men couldn't put my hands back together again

HMM

vague disse...

Ah, esse Otto adivinhava a Clarice. Clarice, bem amada Clarice.

Alcebiades José disse...

Realmente exemplares...
Magnifico blog.

magarça disse...

Obrigada, Alcebiades, volte sempre :)